O podcast Introvertendo liberou, nesta sexta-feira (21), o seu 89º episódio, cujo título é Negar ou Aceitar o Autismo?. O episódio contou com a participação da jornalista e ativista Andréa Werner, conhecida pela sua produção textual sobre maternidade atípica no autismo. Na conversa, os podcasters autistas Luca Nolasco e Tiago Abreu conversaram sobre a dificuldade de alguns pais e mães de autistas em lidarem com a hipótese diagnóstica de autismo em seus filhos.

Na ocasião, Andréa justificou que um dos motivos de se adiar a busca pelo diagnóstico precoce é medo. “Os pais fazem isso porque eles não querem ver, é uma dor muito grande e eles querem adiar essa dor. Eles preferem não ver, por mais que isso seja danoso para a criança (porque ela não vai ter o diagnóstico), eles estão adiando a dor deles de saber que têm um filho com uma deficiência pro resto da vida”, disse ela.

Um dos pontos abordados, na discussão, é o efeito do diagnóstico para a família e para a criança. Defensora da ideia que os pais sejam socialmente claros sobre o autismo, Andréa argumentou que a aceitação é importante para a autoestima da criança. “Uma coisa que eu critico muito são os pais que não querem contar os outros que o filho é autista quando é leve e diz para ‘não rotular’. Isso vai tudo afetar muito a autoestima a própria aceitação da criança”.

Outro ponto discutido esteve em torno do termo “luto do autismo”, abordado por alguns pais. Neste sentido, Werner afirmou que a negação “é totalmente ligada às expectativas”. “Quando eu era criança, não tinha criança com deficiência na minha escola. Eu nunca convivi com uma criança com deficiência, então como é que eu ia achar isso uma ‘coisa natural’, que faz parte da diversidade humana? E que, tudo bem, essas pessoas existem, e elas podem ter uma vida bacana, que não quer dizer que elas são menos ou que elas são infelizes?”, questionou.

O episódio está disponível para ser ouvido em diferentes plataformas, como o Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts, e CastBox, ou no player abaixo.