Imagem: Reprodução/Yucel Moran

A rede de microblogs Twitter aumentou sua lista de usuários verificados nesta sexta-feira (10). Todos eles carregam, em comum, o fato de serem pessoas com deficiência. O status foi entregue após um movimento chamado #VerificaPCD ocorrido em dois dias. O primeiro, em 2 de julho, surgiu de forma espontânea, enquanto outro twitaço foi marcado entre ativistas e promovido na tarde do dia 5 de julho, a partir das 14h.

A principal justificativa dos participantes do movimento é que o Twitter tinha apenas duas pessoas com deficiência verificadas – o jornalista Emerson Damasceno e a senadora Mara Gabrilli. Além disso, também argumentavam que outras minorias brasileiras, como pessoas negras e pessoas transgênero, tinham recebido reconhecimento recente da rede social.

Entre as pessoas contempladas, estão a youtuber Mariana Torquato, o jornalista Gustavo Torniero, o podcaster Eduardo Victor, a blogueira Marina Batista, a podcaster Priscila Saatmam, a blogueira Julia Aquino, a publicitária Fatine Oliveira, o analista de sistemas Tiago Henrique Wsx, a jornalista Ana Clara Moniz e o jornalista Tiago Abreu, que é colunista e repórter da Revista Autismo. Todos eles costumam publicar, com frequência, conteúdos sobre deficiência na rede social.

Em entrevista cedida ao jornal O Estado de S. Paulo, o Twitter Brasil tinha afirmado, dias atrás, que o processo de solicitação de verificações de contas estava suspenso. “Exceções são olhadas caso a caso, por exemplo, como fizemos recentemente com profissionais de saúde devido à pandemia”, disse a empresa ao blog Vencer Limites.

Durante o twitaço, a hashtag #VerificaPCD chegou ao segundo lugar entre os assuntos mais comentados no Brasil. Até o momento, a empresa não se pronunciou acerca dos perfis que obtiveram o selo de verificação nesta sexta-feira.