Dois questionários trarão informação: instrumento importante para cobrar políticas públicas para o autismo

>> Responda a pesquisa para cuidadores de crianças com autismo (prorrogada até 31.out.2020)

>> Responda a pesquisa da OMS para autistas e suas famílias (encerrada 03.out.)

Duas importantes pesquisas estão sendo realizadas para obter informação a respeito de autismo no cenário brasileiro. São iniciativas como estas que nos darão informação, a principal via para lutarmos por mais políticas públicas que beneficiem as pessoas com autismo no país. Exigir medidas do poder público — em todas as esferas: federal, estadual e municipal — sem dados atualizados (ou pior: sem informação alguma!) é estar suscetível a receber das autoridades um “não” disfarçado de protelação, como um “Claro! Vamos estudar o assunto” e cair no esquecimento.

Por isso é preciso aproveitar a oportunidade e, não só responder a estas pesquisas agora mesmo — pois o prazo é até dia 3.out.2020 —, como também divulgá-las , nas redes sociais, por email e até mesmo procurando aquele vizinho que não tem conexão com a internet, para ajudá-lo, incentivando-o a responder em nosso próprio celular.

A primeira é da Organização Mundial da Saúde (OMS) em parceria com o Instituto Ico Project (Curitiba, PR) e da UFPR, abordando informações sociodemográficas com a participação do Brasil pela primeira vez, juntando-se a mais de 50 países. (encerrada em 3.out.2020)

A outra é da Genial Care em parceria com a Revista Autismo, com foco nos cuidadores de crianças com autismo. Ambas são importantes e terão seus resultados divulgados em nossas edições futuras. A seguir, links para os artigos com detalhes a respeito das duas pesquisas (links para responder as pesquisas acima) — disponíveis a todos.

Ícone: peça de quebra-cabeça - Revista Autismo

Leia também

Links para as pesquisas

>> Responda a pesquisa para cuidadores de crianças com autismo (prorrogada até 31.out.2020)

>> Responda a pesquisa da OMS para autistas e suas famílias (encerrada em 03.out.2020)