MOAB — Movimento Orgulho Autista Brasil

Comunidade na causa

O Movimento Orgulho Autista Brasil (Moab) é uma organização não-governamental (ONG), sem finalidades lucrativas, formado por mães, pais, autistas, seus familiares e amigos interessados no tema, todos voluntários que trabalham incessantemente pela melhoria da qualidade de vida das pessoas autistas e de suas famílias.

O Moab iniciou suas atividades com uma “Blitz do Autismo”, em 18 de junho de 2005, em Brasília (DF), na celebração da primeira edição mundial do Dia do Orgulho Autista (segunda edição da data, que fora criada um ano antes — celebrada só por lá inicialmente — por uma instituição dos EUA, “Aspies for Freedom”, formada por pessoas com autismo e seus familiares).

Para isso, promove eventos, cursos, encontros, seminários, palestras, audiências públicas, sessões solenes, atos públicos, proposição e acompanhamento de leis — entre as quais, a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência 13.146/15, a Lei Federal 12.764/12 (Lei Berenice Piana) e a Lei Distrital 4.568/11 (Lei Fernando Cotta), além de outras normas estaduais e municipais —, propostas de emendas constitucionais, normas regulatórias, celebrações, panfletagens, caminhadas, manifestações, premiações etc., em parceria com outras entidades, órgãos públicos e empresas privadas, sempre buscando o advento de políticas públicas para o segmento.

DESDE 2005, O MOAB REALIZA EVENTOS DIVERSOS EM BRASÍLIA (DF) DOS QUAIS, ENTRE MUITOS, DESTACAM-SE:

  • – “DESABAFO AUTISTA e ASPERGER” – Realizado todos os meses em parceria com uma escola pública ou privada. Nos encontros, autistas, aspies, pais, familiares, amigos, especialistas, professores trocam experiências, apresentam novas informações e, principalmente, relatam e debatem suas vivências com autistas e aspergers. Considerado fator de mudança na qualidade de vida de muitas pessoas.
  • – “BLITZ DO AUTISMO” – Realizada principalmente nas datas alusivas aos autistas, em parceria com a Polícia Rodoviária Federal, Polícias Militares e com os Detrans, consiste na abordagem dos motoristas e seus familiares nas rodovias, após receberem sinal de parada dos agentes de trânsito, para receberem informações sobre autismo. Tem grande resultado.
  • – “PRÊMIO ORGULHO AUTISTA”- Realizado todos os anos, desde 2005, em parceria com a Rádio Nacional, busca evidenciar pessoas, órgãos e entidades que verdadeiramente trabalharam significativamente pela melhoria da qualidade de vida destas pessoas. São 15 categorias, votadas pelos fundadores, diretores, conselheiros e coordenadores em diversos estados do Brasil.
  • – “PROJETO AUTISTAS e ARTISTAS”- Busca ensinar atividades artísticas a pessoas autistas e suas famílias, objetivando o aprendizado, o entretenimento, a diversão, terapia ocupacional e a geração de renda.
  • – “PROJETO AUTISTAS PLÁSTICOS”- Trabalha com a possível identificação e posterior promoção de talentos de destaque que, muitas vezes, não têm a oportunidade de serem conhecidos.
  • – “PROJETO AUTISTAS NO PARQUE”- Realizado em um parque da cidade, chama a atenção da sociedade para conhecer quem são as pessoas autistas, objetivando através do conhecimento, o respeito, a aceitação e a parceria para um mundo melhor.
  • – “AUTISMO NA ESCOLA”- Palestras e cursos sobre o autismo, que são realizados desde a pré-escola até os cursos de pós graduação, além de aconselhamento para o corpo docente do estabelecimento de ensino.
  • – “AUTISMO NA IGREJA”- Propõe que a pessoa autista e seus familiares sejam realmente aceitos pelas igrejas, independentemente de religião, credo ou fé, através de palestras, comentários oportunos, acompanhamentos e consultorias previamente agendadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*